21 maio, 2017

Sinopse:
Depois do conto de fadas protagonizado por Bárbara e Ian em O Garoto dos Olhos Azuis chegou a hora de conhecermos a história de outro casal encantado. Augusto Bittencourt, vulgo Monstro, é um renomado médico, dono de uma carreira sólida e do hábito de dispensar uma mulher atrás da outra sem piedade. Nunca se apaixonou e não acredita que um dia irá encontrar uma mulher interessante o suficiente para mudar esse fato. Mas o destino parecia pensar diferente, em uma madrugada fria ele presencia um terrível acidente de carro e conhece a garota sem nome. Uma garota que há muito tempo não sabe o que é ter um lar, se sentir segura e não precisar fugir de ninguém até que, em meio aos destroços, ela vê alguém correr em sua direção, um garoto que ela poderia jurar ter asas. Embora Augusto esteja muito longe de se parecer com um anjo, ele acaba por salvar a sua vida. Pela primeira vez, o médico de pouco humor e muito caráter terá que enfrentar e ir contra todos os seus princípios para cumprir uma promessa que não deveria ter feito e de quebra, quem sabe, se apaixonar. Em O Garoto que tinha Asas vamos descobrir se o príncipe encantado realmente vem montado em um cavalo branco ou se sua cor é o que menos importa em meio a uma singela releitura de A Bela e a Fera.


Minha Opinião

Gente, como eu consigo lidar com um livro desses? Estou com ele há séculos na estante e peguei para ler como quem não queria nada e agora tenho mais um amor literário. Sim, eu que sou apaixonada por qualquer história que se relacione com a Bela e a Fera, meu conto favorito, então sempre há grandes chances de me encantar ou de me decepcionar terrivelmente. Mas com esse livro da Raiza fiquei, como se fosse possível, ainda mais encantada.

Já tinha conhecido um pouco do Augusto... ops... Monstro no primeiro livro em que conhecemos sua irmã que casa com seu melhor amigo. Mas, poder realmente conhecê-lo, primeiramente me fez querer bater em alguém. Nele, pra ser mais exato, mas então, o cara que não acredita no amor que não seja o amor da família se vê numa situação inesperada. Ele presencia num estacionamento, de dentro do seu carro, uma cena, no mínimo estranha.

Uma mulher que parecia estar sendo perseguida sai com seu carro para estrada e Monstro que nunca pensou em outra pessoa que não fosse ele mesmo se vê seguindo a mulher e o homem que parecia segui-la em disparada num outro carro. Ele vê o outro carro, depois de várias tentativas de alcançá-la, jogá-la para fora da estrada ocasionando em um grande acidente. O homem que nitidamente tentou matá-la foi embora, mas Monstro não podia deixá-la ali. Talvez, porque fosse médico, ou porque só estava curioso. Ou...

Talvez eu apenas imaginava que aquela moça estava em perigo, que fosse apenas uma péssima motorista, e ele somente um homem qualquer em um dia ruim. Não pensei no que faria se conseguisse alcançá-los; só pensei nela, nela e em seu olhar, no olhar que achei ser destinado a mim, no olhar que senti que podia ver através de mim.
Aquele olhar foi o culpado por tudo o que aconteceu em seguida.

Quando ele se aproximou, a mulher era digna de pena e em seu último esforço pede para que aquele homem desconhecido cuide de sua vida que está bem no banco de trás do carro. Ele faz a promessa de que a ajudaria, sem ao menos saber o porquê. Quando se depara com uma grande surpresa se arrepende imediatamente de sua promessa.

Os capítulos se intercalam com a menina sem nome e conhecemos um pouco suas paranoias. Ela que parece estar constantemente fugindo de alguém desenvolveu vários TOC's para sua segurança. Não conseguimos saber, de início, toda sua história que fica cada vez mais intrigante. Não só para nós leitores como para toda a incrível família de Monstro e Beatriz.

Ela, durante o acidente, sem saída e completamente desprotegida, além de gravemente machucada só tem uma opção, deixar sua vida nas mãos de um desconhecido. Seu filho de três anos. Agora imagina um homem extremamente egoísta, apesar de ser apenas uma máscara para o grande homem que ele poderia ser se escolhesse se abrir mais. Mas ele é ogro, odeia crianças e nunca achou que poderia se apaixonar. Mas tanta coisa acontece que às vezes, àaas vezes, atrás da máscara de monstro podemos encontrar um verdadeiro príncipe encantado. *-*

(Ian) - O amor dá paciência, cara. Ele te dá tudo de que você precisa para ser o que a outra pessoa necessita. - Nada, absolutamente nada tinha o poder de me dar paciência, muito menos o amor. Ô sentimento desgraçado, por que todo mundo tinha que o achar tão importante? Dava para viver sem ele na boa.
- Gay. - Digo entredentes...

Acho que não consigo ainda expressar o que eu sentia enquanto devorava esse livro. É encantadora forma que a autora apresenta a história. Ficamos o tempo todo querendo saber do passado da menina, porque ela insiste em não confiar em ninguém, torcendo para que um certo coração de pedra amoleça e pelos desesperos ao ver a "Fera" quase se enrolar com a corda no pescoço por ser tão orgulhoso. 

Sem contar que... sou eternamente fã da Bárbara. Quem leu "O garoto dos olhos azuis" também se apaixonou (falo isso com convicção de que é impossível não gostar) e vai matar um pouco da saudade dessa personagem louca que sempre me faz gargalhar. 
Leiam, por favor, leiam! A escrita é tão cativante que 400 páginas quase se tornam 20. Sempre querendo mais e mais!!!

E que venha o livro do terceiro irmão Bittencourt
Que por sinal ja se encontra em formato digital na Amazon *--*
"O Garoto que eu Abandonei."


4 comentários:

  1. Ah meu Deus, relacionado A Bela e a Fera já ganhou meu coração. Gente é um dos melhores contos. Fiquei curiosa e ansiosa para ler esse.

    Beijos.
    http://www.putzisah.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Néeee?? É apaixonante, você não vai se arrepender!!!!
      E tem e-book na Amazon também!

      Beijooo! Obrigada pelo comentário

      Excluir
  2. Que resenha linda, obrigada Naty <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço os momentos maravilhosos que eu passei com seu livro! Terminei querendo reler! kkkkkkk Muito bom, você é muito talentosa e saiba que tem mais uma fã!!!

      Excluir

Classificações

Quem sou eu

Minha foto
Oi, muito prazer, eu sou a Naty, carioca e formada em Design Gráfico. Sou apaixonada por esta pequena parte blogueira de mim. Também sou mãe coruja, casada e já tenho 3 livros escritos: A duologia "Retratos de uma Vida" e o spin-off "Sob sua Vigilância" que são os primeiros de vários livros que desejo escrever para todos vocês!

Redes Sociais

Última Resenha

[Resenha] O Teste - Joelle Charboneau

Instagram

Eu Apoio

Movimento Literatura Nacional Eu Apoio!

Leitores

Editoras 2017



Tecnologia do Blogger.

Book Tour

Leitura Atual

Lidos em 2017

  • 01. Guarde-me para sempre
  • 02. Doce Sedução
  • 03. Uma Vez Você, Uma Vez Eu
  • 04. A Rainha Vermelha
  • 05. Simplesmente Irresistível
  • 06. O Garoto que Tinha Asas
  • 07. Espada de Vidro
  • 08. A Prisão do Rei
  • 09. Julieta
  • 10. Amante Revelado
  • 11. Tudo e Todas as Coisas
  • 12. Vivendo no mundo dos Espíritos
  • 13. Diálogo com um Executor
  • 14. Uma Lição de Amor
  • 15. O Guardião da Meia Noite
  • 16. A Caçada
  • 17. Desejo de Vingança
  • 18. Clichê
  • 19. O Teste

Lidos em 2016

  • 01. Herdeiros do Trono
  • 02. Surpreendente
  • 03. Grey
  • 04. Branca de Neve
  • 05. Amante Desperto
  • 06. Reflexo
  • 07. Intenso Demais
  • 08. Diário de uma Assassina
  • 09. Ridículas Cartas de Amor
  • 10. Surpresa Irresistível
  • 11. Álbum de Casamento (2x)
  • 12. O Garoto dos Olhos Azuis
  • 13. Maliciosa
  • 14. De Repente, o Destino
  • 15. A Fada Madrinha
  • 16. O Duque e Eu
  • 17. O Ar Que Ele Respira (inglês)
  • 18. Loui, o Palhaço Medonho e outros Contos Sombrios
  • 19. Obsessão - Amor Imortal 1
  • 20. Magisterium, o desafio de ferro
  • 21. Círculo de Fogo
  • 22. Teoria do Amor
  • 23. Magisterium - A Luva de Cobre
  • 24. Bichanos
  • 25. Aparências
  • 26. Magisterium - A Chave de Bronze

Banner

Banner - Blog Literário

Visitas do Mês