23 fevereiro, 2014

Eu preciso dizer que essa série fez com que eu me lembrasse da época em que eu queria ser uma princesa. Na verdade, qual menina entre seus 3 e 7 anos não quer ser uma? Ou que pelo menos tenha pensado em como seria encontrar seu príncipe encantado com direito a cavalo branco e castelo? Eu não sei você, mas eu ja pensei muito nisso na minha infância enquanto via desenhos como "A Bela e a Fera", ou "A Branca de Neve", "Alladin".
Agora alguém que não foi a Disney me fez querer tudo aquilo de novo. O nome dela? Kiera Cass.




Pois é toda vez que eu olhava para a capa tinha a impressão de ser algo mais relacionado a concurso de beleza ou até mesmo um bando de garota mimadas para conseguir um príncipe bobo. Nossa, como eu me enganei, em apenas dois dias li os dois primeiros volumes da trilogia e ainda o conto do Príncipe. *-*

Me encantei de cara coma a história, com a personagem América. A historia gira em torno dela, se passa num futuro não identificado, após a 4ª Guerra Mundial, e tem como cenário Illéia, que é um novo país monárquico criado após a libertação dos Estados Americanos da China. O país é dividido em castas 8 castas e America pertence a quinta casta. Ou seja, três castas acima da miséria total, o que também não é grande coisa. Sua família sempre passou dificuldade. Sendo a terceira mais velha de cinco irmãos.
No inicio, a autora nos apresenta um casal apaixonado: America e Aspen.
"Seus olhos procuravam os meus. Se Aspen procurava dúvida, estava perdendo tempo. Ele era a única certeza na minha vida."

Aspen era uma casta abaixo de América, mas apesar de toda a dificuldade que teriam que enfrentar por serem de castas diferentes, ele estava juntando dinheiro para casar com ela. Suas famílias não sabiam de seu romance de dois anos pois tinham medo de como seria a reação de todos. Mas achei tão fofo que fiquei chateada por ela fazer parte da seleção. Só por um tempo, claro. kkkk
As meninas de todo o país se inscreveram para ser a nova princesa e apenas uma estava indo contra sua vontade. America. Depois de sua mãe e sua irmã mais nova encherem sua cabeça para se candidatar e seu namorado (futuro noivo) Aspen insistiu para que se candidatasse mesmo que ela tivesse a certeza de que não seria chamada ja que muitas outras meninas estavam na competição, ela se deu por vencida e se inscreveu., e adivinhaa!? Ela foi escolhida. 
O pior de tudo é que antes dela saber que era uma das Selecionadas Aspen tinha terminado seu namoro quase noivado pois estava inseguro, pois não poderia dar a ela o que ela merecia. Ele trabalhava muito para sustentar sua família e ainda assim suas condições era ainda mais precárias que a da familia de America.
Resumindo. Foi o pontapé inicial para que America virasse as costas para tudo o que ela tinha vivido até ali e mudar a sua história de uma vez por todas.

"Mas como é que eu tinha ido parar ali? Um mês antes, eu tinha uma porção de certezas na minha vida. Agora, o pouco que conhecia tinha ficado para trás. Casa nova, casta nova, vida nova. Tudo por conta de um pedaço de papel idiota e de uma foto. Quis sentar e chorar, lamentar todas as coisas que perdi. Eu me perguntava se alguma das outras garotas também estava triste. Achava que todas, exceto eu, deveriam estar comemorando. E eu precisava pelo menos fingir que comemorava também, pois o país inteiro estaria me vendo."

Uma das tradições desse novo país é que o príncipe herdeiro se case com uma plebeia. E para isso é organizado A Seleção, que consiste na escolha "aleatória" de 35 jovens, a partir de uma inscrição. Essas jovens passam a viver no palácio real, e toda a competição é acompanhada pela população pela cobertura da mídia, num reality show bem legal (um BBB Real)

Então agora seu lar era o palácio e enquanto estivesse ali sua família seria atendida com suas necessidades, mas ela não queria o Príncipe, ela ainda estava arrasada com a perda de Aspen e tirou muitas conclusões precipitadas do Príncipe Maxon. 
O que achei legal foi a sinceridade que ela teve com Maxon dizendo que ela estava ali pro engano, mas que ainda assim precisava ficar ali o máximo de tempo possível então como Maxon já estava tendo um bom momento com ela, já que ela o fazia rir e se divertir tanto que ele concedeu seu desejo e começaram a ser apenas amigos enquanto ela o ajudava com a sua escolha.
Mas é claro que eles não conseguiram... Maxon começou a se apaixonar por America mesmo sabendo que seu coração tinha pertencido a outro homem. E até mesmo America não sabia o quanto seu carinho tinha se transformado por amor. 

No segundo Livro: A Elite, restam apenas seis Selecionadas e é nítida a forma que os sentimentos de America com o príncipe evoluem não só isso, mas ela começa a se acostumar a sua rotina no castelo e a enxergar que talvez ela poderia viver daquele jeito para o resto de sua vida.. Seria perfeito se Aspen não tivesse se tornado um Guarda Real fazendo com que o coração de America se dividisse novamente. Ele estava bonito, mais forte devido aos treinamentos e pertencia a casta três agora, enquanto America, por ser uma das Seis selecionadas pertence à dois.
Eles começam a se encontrar escondidos dentro do castelo, correndo o risco de serem executados por ela ter qualquer outro relacionamento fora Maxon. (achei uma injustiça porque ele podia se divertir com seis e ela não? mas enfim...). O castelo começa a sofrer ataques mais fortes dos Rebeldes no Norte e do Sul e o clima fica tenso no castelo.
Algo que ficou nítido também nesse livro foi o crescente ciúme que America tinha de Maxon ao vê-lo com as outras selecionadas.
Até o final do livro eu fiquei muito indecisa se achava melhor que ela ficasse com Maxon ou desistisse para correr para os braços de Aspen, mesmo porque que difícil é você encarar isso tudo sabendo que o Rei, seu futuro sogro torce por todas as outras selecionadas menos você! Sem cvontar que eles também formam um casal fofo!

De repente me lembrei que Aspen sempre foi assim. Ele sacrificou noites de sono por mim, arriscou ser pego depois do toque de recolher por mim, juntava moedas para mim. A generosidade de Aspen era mais difícil de ser vista porque não era tão grandiosa quanto a de Maxon, mas o sentimento por detrás do que ele cedeu era muito maior.

Neste livro conseguimos ver o quanto o reality e o próprio rei escondem a verdade, todas as outras Selecionadas estava ali até agora por ter alguma conexão importante fora do castelo, America? Não fazia ideia de como conseguiu chegar até ali.


Espero que vocês tenham gostado. Tentei não contar muito, principalmente o final porque eu realmente amei o final e não gostaria de saber antes. kkk eeenfim.. Apesar de toda essa parte mais seria adorei as brincadeiras que ela e o Príncipe fazem, me pegava rindo sozinha com esses dois e apesar de ter começado como Team Aspen, sou apaixonada pelo Maxon, então... Que venha A Escolha.


O lançamento do terceiro e ultimo livro é para 6 de maio deste ano e no inicio de Fevereiro lançou o livro com os contos do Príncipe e do Guarda, além de uma degustação do primeiro capitulo de A Escolha. *-* Eu li o do Príncipe e conta o PDV de Maxon um pouco antes da Seleção, também revela mais um pouco sobre a família real e as dinâmicas internas do palácio. Você descobrirá como era a vida do príncipe antes da competição, suas expectativas e inseguranças, assim como suas primeiras impressões quando as trinta e cinco garotas chegam ao palácio.
Estou ansiosa para saber como é o conto do Grarda também *-* E que venha MAIO!!


2 comentários:

  1. Oie :)
    Li A seleção no começo desse ano e me apaixonei pela história e pelos personagens. Confesso que no começo não tinha muita vontade de ler, maas depois de tantos comentários positivos não pude deixar de ficar curiosa e louca para ler.
    Adorei o livro e também era Team Aspen no inicio, maas passei a detestá-lo depois que o Maxon (♥) entrou na história.
    Estou super ansiosa para ler A Elite e espero ler logo *-*
    Beijocas e já estou seguindo!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina... Fiquei encantada...

    Tinha só visto as capas dessa série, mas confesso que não lia a sinopse... O mais interessante foi que tive a mesma impressão que você ^^
    Por isso não devemos nos prender somente pela capa rsrsrs
    Gostei da tua resenha e me deu uma coisinha aqui chamada curiosidade para ler ^^ Vamos ver se esse ano eu consiga kkk
    Te seguindo..
    Beijos
    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Classificações

Quem sou eu

Minha foto
Oi, muito prazer, eu sou a Naty, carioca e formada em Design Gráfico. Sou apaixonada por esta pequena parte blogueira de mim. Também sou mãe coruja, casada e já tenho 3 livros escritos: A duologia "Retratos de uma Vida" e o spin-off "Sob sua Vigilância" que são os primeiros de vários livros que desejo escrever para todos vocês!

Redes Sociais

Última Resenha

[Resenha] O Garoto Que Tinha Asas - Raiza Varella

Instagram

Eu Apoio

Movimento Literatura Nacional Eu Apoio!

Leitores

Editoras 2017



Tecnologia do Blogger.

Book Tour

Leitura Atual

Lidos em 2017

  • 01. Guarde-me para sempre
  • 02. Doce Sedução
  • 03. Uma Vez Você, Uma Vez Eu
  • 04. A Rainha Vermelha
  • 05. Simplesmente Irresistível
  • 06. O Garoto que Tinha Asas

Lidos em 2016

  • 01. Herdeiros do Trono
  • 02. Surpreendente
  • 03. Grey
  • 04. Branca de Neve
  • 05. Amante Desperto
  • 06. Reflexo
  • 07. Intenso Demais
  • 08. Diário de uma Assassina
  • 09. Ridículas Cartas de Amor
  • 10. Surpresa Irresistível
  • 11. Álbum de Casamento (2x)
  • 12. O Garoto dos Olhos Azuis
  • 13. Maliciosa
  • 14. De Repente, o Destino
  • 15. A Fada Madrinha
  • 16. O Duque e Eu
  • 17. O Ar Que Ele Respira (inglês)
  • 18. Loui, o Palhaço Medonho e outros Contos Sombrios
  • 19. Obsessão - Amor Imortal 1
  • 20. Magisterium, o desafio de ferro
  • 21. Círculo de Fogo
  • 22. Teoria do Amor
  • 23. Magisterium - A Luva de Cobre
  • 24. Bichanos
  • 25. Aparências
  • 26. Magisterium - A Chave de Bronze

Banner

Banner - Blog Literário

Arquivos do Blog

Visitas do Mês