19 setembro, 2016


Sinopse: Qual o sentido em ser eterno e poderoso se sua existência for vazia? Ethan McCain resolveu a questão retomando sua antiga profissão, como advogado criminalista. Convivendo entre os humanos, servindo-os e servindo-se deles, conseguia alguma diversão. Boêmio, mimado e egoísta, o vampiro segue livre em sua farsa pelas ruas de Nova York. Ethan acreditava ter tudo, merecido ou desejado, até encontrar Danielle Hall no Central Park, uma jovem jornalista, completamente sozinha e desprotegida. Atingido por seu excitante odor, decide conquistá-la, seduzi-la e descartá-la. Acreditava ser fácil. O que o vampiro não previa era que aquela humana frágil carregava o símbolo de sua derrota. E que ele corria, obsessivamente, atrás de sua perdição.


Minha Opinião


 Ai gente, que vazio!! Cadê esse segundo livro? Eu vou devorar no momento que tocar minhas mãos! Estou encantada pelo incrivelmente obsessivo, impulsivo, mimado, desumano, lindo, sexy, inconsequente e um tanto confuso, Ethan McCain.
Bom, acho que já ficou claro que eu me apeguei ao livro, então vou contar "um pouquinho" sobre a história.
De início somos apresentados a Ethan no ano de 1842, ano que ele foi transformado. Graças às suas novas habilidades ele consegue fugir matando a vampira que acabara de matar seu pai e a outra que o condenou a uma vida eterna e completamente desconhecida.

Quase um século depois Ethan não é mais tão inocente, pelo contrário, agora era dono de empresa de advocacia mais conceituada de Nova York. Ele mora na cobertura do prédio em que trabalha, na Wall Street e tem o costume de pegar casos em que ele sabe que o réu é culpado para inocentá-lo na frente do juiz e depois se alimentar dele, evitando assim, beber sangue de inocentes.
Foi numa noite como qualquer outra que ele perseguiu seu ex cliente até o Central Park. Lá ele inesperadamente se deparou com um cheiro que tirou seu foco.

Aquele cheiro o atordoou por um segundo. Pêssego misturado a um odor conhecido que deixava machos como ele em alerta e que a tornava totalmente desejável. Ela exalava excitação. O sangue fresco que corria nas veias do vampiro fervilhou. Quando percebeu já a seguia. Ethan a acompanhava pelas sombras, farejando o vento leve que trazia o aroma aliciante.

A dona do cheiro, Danielle Hall, uma linda e jovem jornalista que estava sozinha, tarde da noite sentada em um dos bancos completamente desprotegida. Apenas com seu odor excitante, Ethan por pouco não perdeu o controle que ele aprendeu a controlar após todos esses anos e se o homem que veio buscá-la chegasse um minuto depois ele teria atacado Dana para satisfazer todas as luxúrias que passaram por sua cabeça e depois descartá-la com fez com todas as humanas que tiveram o azar de cruzar seu caminho. Não importando se no dia seguinte elas tivessem que se explicar com seus parceiros, caso existissem.
A partir daí, aquela humana que ele começou a chamar de "bruxa" não saía da sua cabeça, passaram-se dias e ele cada vez mais alimentava a sua obsessão pelo cheiro e as sensações que ele sentia cada vez mais irracionais.

"Era como se tivesse começado a viver no dia em que cruzou com ela no parque. Naquele momento, todas as décadas passadas, por encanto, desapareceram."

Paralelo a isso, Ethan também tem que se preocupar com algum vampiro desconhecido que o tem seguido e transformado a sua vida um tanto tensa e podendo expor a verdadeira identidade do advogado. Mas mesmo assim, Dana continuava a povoar seus pensamentos, suas fantasias e quando ele finalmente a reencontra descobre que ela é namorada daquele mesmo "rábula" que a buscou no Central Park dias antes.
A partir daí Ethan coloca na cabeça que a humana seria dele, primeiro obsessivamente apenas para possuí-la e livrá-la de seus pensamentos, mas quanto mais ele espiava Dana, mais ele queria mantê-la segura e o que antes seria apenas sexo selvagem e uma fonte de alimento era, para ele, o início de um jogo onde no fim ela seria sua pela eternidade, nem que pra isso ele precisasse eliminar seu namorado porque para Ethan McCain, Danielle Hall já o pertencia, só ela ainda não sabia disso.



Agora vou falar um pouquinho da Dana, já que os capítulos intercalam entre os dois personagens. Ela, assim como o resto do mundo, era alheia a existência de vampiros. Claro que ela tinha um certo amor pelas histórias vampirescas, mas não imaginava que estas criaturas realmente existiam. Ela seguia a sua vida normalmente trabalhando em um jornal local, mas de repente, sem nem saber o porquê a sua vida virou de cabeça para baixo.

Ela perde o emprego e como se isso não bastasse começa a ter sensações estranhas, como se estivesse sendo observada e mesmo dentro da própria casa essas sensações a atormentavam e a faziam parecer bem paranoica. Tanto que ela precisou se refugiar alguns dias na casa do namorado.

Paul e Dana já estavam juntos a três anos e vendo como os dois interagem, percebemos que tem muito amor envolvido na relação e que se dependesse do Paul eles já estariam morando juntos ou até casados, mas Dana ainda não queria, pensava antes em sua carreira para depois formar uma família. Só que desde que Paul, também advogado, foi convidado pelo próprio Ethan McCain a trabalhar para ele, Dana se pegou imaginando cenas nada corretas para alguém comprometida e aos poucos ela começa a se sentir dividida entre seu relacionamento estável e um par de olhos verdes que tomavam conta de todos os seus sonhos mais quentes. Principalmente quando o próprio dono dos olhos verdes começa aparentemente a retribuir seus sentimentos conflitantes.

"Seu coração lamentava por Paul, seu corpo clamava por outro."

Então a nova vizinha Jolie conquista rapidamente a amizade de Dana que mal sabe que ela também é uma vampira. Uma grande amiga vampira (que desempenha o papel humano de secretária na empresa de Ethan) enviada pelo obsessivo McCain para tomar conta do objeto de desejo do vampiro.

O legal foi que a vampira realmente fez amizade com Dana e passou a protegê-la, não só do vampiro desconhecido, como foi pedido, mas do próprio Ethan. Porque?
Bom, Ethan só poderia ser derrotado por alguém que possuísse uma marca específica,  no formato de um dragão, então qualquer um que ele cruzou nas últimas décadas morreu pelas suas mãos e adivinha em quem Jolie viu a marca? *-*

"Danielle poderia correr, mas toda forma de fuga seria inútil para ela. A humana foi escolhida, não tinha para onde ir, não tinha onde se esconder."

Nossa, eu poderia falar desse livro por horas! E é apenas o primeiro de QUATRO kkkkk Alguém me abana porque meu coração não suporta! A história é envolvente, queeente, se desenrola facilmente e a cada capítulo lido a vontade de nunca parar de ler só aumenta. Juro que quando acabou eu quase chorei, não pela história, mas porque eu não tenho o segundo livro kkkkkk
A Halice foi espetacular, deixou as pontas soltas mais certas do mundo para nos manter intrigados com a continuação. Conheça os outros títulos da autora nesse link .

Conheça também os outros títulos da série! (Primeiras edições)

18 setembro, 2016

Resenha do Instagram @cafebibliotecario

Geeeeente, como diz Jennifer, é ma-ra-vi-lho-so! 
Retratos de uma vida foi uma estória sensacional, muito além do que eu esperava, me arrancou cada suspiro e quem já leu, pode até imaginar porque, e quem ainda não leu, indico, indico muito que leia. 
Jennifer é uma linda fotógrafa, conhece Victor quando vai fazer uma entrevista de emprego em sua empresa, rolou logo um clima entre os dois, se inicia aí a rotina de sedução, pessoas correndo atrás de pessoas, e alguém com um passado nada “ligth” para atrapalhar o romance.

Para Jenny, registrar a vida através da fotografia é uma paixão que encanta a fotógrafa, tudo se transforma em arte aos seus olhos, e provavelmente sua coleção de fotos a fez ser aceita como fotógrafa de uma importante revista do Rio de Janeiro, a "Famosos". Só falta o futuro chefe não a despedir mesmo antes de iniciar o trabalho, o motivo, um tapa bem dado na cara dele depois de uma cantada muito descarada feita durante a entrevista (que na verdade, foi de tirar o fôlego de tanto rir). Victor sofre horrores pra conseguir que Jennifer o aceite como namorado, de formas muitas vezes cômicas ela sempre o ignorava, mas sem sucesso. Ele não é o tipo de homem que possa dizer não simplesmente, e não justificar o motivo. Jenny é bastante teimosa e só no final quando tudo sobre seu passado é revelado que a gente entende o porquê de tantos nãos e incertezas por parte dela.

Naty soube nos envolver e deixar sem fôlego no desfecho do livro, era preciso me lembrar de respirar, o misto de sentimentos é intrigante. E o mais importante, haverá continuação e eu já estou louca pra ler, gente. ❤️ 
E o que falar das cenas ilustradas? Foi ótimo, algumas muito hilárias me fizeram rir horrores, e me deixaram ainda mais empolgada, levei menos de dois dias pra terminar a leitura de tão gostosa que essa estória é.


- Preciso que você volte pra sala e esqueça que me viu assim. tudo bem pra você? - Acho que não sou capaz de esquecer isso, Senhorita Torres.-Ele abriu o sorriso mais sexy do mundo [...]
10 setembro, 2016

Sinopse: Acervo sombrio de Leonardo Otaciano e Matheuz Silva ocupado por tétricos vilões, criaturas sobrenaturais, elementos sanguinários, jovens possessos e um medonho palhaço, seres presenciados pelo leitor em âmbitos excêntricos e corriqueiros. O medo será um louvável companheiro durante as descobertas nefastas destes recontos.

Minha Opinião

"As luzes acesas não livram ninguém da morte, sabia?"
Toda vez que me perguntarem "Como foi que você começou a gostar de contos de terror?" eu vou orgulhosamente responder: "Porque eu li o livro 'Loui, o Palhaço Medonho'. Beijos." rsrs
Gente que livro foi esse? Amei! Nas primeiras impressões postadas um tempo atrás (encontre aqui) eu já tinha dito que os contos iniciais eram bem legais e depois com o livro completo em mãos me deparei com sentimentos bem diversos. Claro que o medo foi o maior, mas acredita que eu ri? Pois é, foi muito bom ter esta nova experiência com a leitura.
Falando um pouquinho do livro O conto principal, no qual o livro leva o nome, conhecemos um palhaço extremamente assustador. Ele que aparece para Nicolas, um adolescente que graças as suas aparições ficava aterrorizado com palhaços. Não é pra menos, vocês deviam ver o.o !

"Supere os seus maiores medos antes que eles te arrastem ao inferno."

Conhecemos outros personagens assustadores, daqueles que você nunca, NUNCA gostaria de encontrar sozinho numa rua deserta à noite.
Pior é que quando você está prestes a dormir aquele espantalho aparece para pontuar seu dia. kkkk (ai gente, sempre disse que era medrosa.)

Foi bom, ainda gosto de palhaços, juro. Mas confesso que vou prestar mais atenção se algum se aproximar. ><'

Este livro tem participações de Leonardo Octaciano e seu filho, Matheus Silva. Mostraram saber o que estavam fazendo do início ao fim, parabéns.
A diagramação também é ótima e as ilustrações muito legais!

E agora esta história poderá abrilhantar (ou escurecer) a sua estante!
Muito simples heim... confira as regras abaixo do SORTEIO!

a Rafflecopter giveaway



Editora Fonzie:
Site: http://www.editorafonzie.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/editorafonzie/
E-mail: contato@editorafonzie.com.br
25 agosto, 2016
Post não obrigatório para o TOP COMENTARISTA!

Vamos falar um pouquinho de Bienal.. De livros de amor... E nada melhor que uma autora que sabe escrever sobre essas coisas como a Li Mendi!!
O Lançamento do livro O COZINHEIRO DO AMOR será neste sábado 27 ago, às 15h, na BIENAL DE SP, no Stand Tribo das Letras K069. Confira só a sinopse e o capítulo de degustação em>>  https://goo.gl/1sKoXp 

Logo, logo, a autora vai abrir às vendas no site. Se quiser reservar o seu, escreva para li@limendi.com.br! Ele chegará às suas mãos autografadíssimo!

SINOPSE:
Eduardo dança de noite em um clube das mulheres e, durante o dia, é Chef no seu ex-restaurante, que recentemente precisou vender. Para terminar de pagar suas dúvidas, decide continuar cozinhando, que é o que ama fazer. Ele só não contava que sua nova chefe fosse tão atraente e com uma personalidade forte, pronta para mudar tudo, inclusive os rumos da sua vida. Assim é Maísa, uma jovem que perdeu a audição em um acidente e tem uma grande capacidade de ler os gestos das pessoas para decifrá-las. Não vai ser nada fácil para Eduardo ver Maísa tomar decisões em seu lugar; nem para Maísa, que se sente desafiada por seu surpreendente e sexy cozinheiro. Haverá muito tempero e pimenta nessa história de amor deliciosa que vai te deixar querendo mais!




Quer conhecer a página da autora? Curte só: 

Espero que gostem! Infelizmente não irei, mas estou daqui torcendo por ela e por mais um timão de autores nacionais que prometem bombar nessa bienal!  :*


23 agosto, 2016

Sinopse:

O novo romance da autora de Sr. Daniels.

Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.



Minha Opinião

Este livro me encantou do início ao fim. Logo conhecemos Tristan e seu último dia com sua familia. Em poucas páginas podemos ver o grande amor que ele tinha com a familia. Sua esposa e seu filho eram a melhor parte de sua vida. 
Assim como o livro faz várias vezes no seu decorrer, conhecemos o ponto de vista de Elizabeth que ao perder o marido se encontra morando na casa de sua mãe, mas as vidas e vindas da mãe com seus namorados incomodavam Elizabeth, na verdade seu relacionamento, após a morte de seu pai ficou um tanto estranha pois sua mãe não soube lidar muito bem com a morte do marido que tanto amou. Agora ela ficava de namorado em namorado tentando encontrar o cara certo. 

Todos na cidade esperam que eu seja a mesma pessoa que eu era antes de Steven morrer. Mas eu não sei mais ser aquela pessoa. A morte muda as coisas.

Achando que já estava na hora de voltar a sua vida, Elizabeth pega sua filha e volta para seu bairro, onde as lembranças do marido eram inevitáveis, mas que ela precisaria superar para dar uma vida normal para a filha. 
Mas assim que ela chega, infelizmente sofre um pequeno acidente onde ela quase atropela um cachorro que corria com seu dono. Tristan logo pareceu ser um homem tenso, mal educado, mas até aquele momento, seu cachorro estava machucado então Elizabeth apenas relevou e os conduziu para o veterinário mais próximo. Mesmo com toda ajuda Tristan continuou sendo um pé no saco e um tanto mal agradecido. 

Ela foi para casa com sua filha e descobriu que aquele homem seria seu vizinho e que todos da vizinhança o viam de forma muito negativa. A partir daí confesso que me envolvi demais na história porque a autora soube ser cautelosa assim como o coração dos personagens. Aos poucos eles vão se soltando aos poucos eles começam a se aproximar e a se conhecer. 
Seus sentimentos no início são muito confusos porque a perda de seus entes queridos ainda era recente em seus corações e mesmo que eles se desejassem, começaram usando um ao outro para lembrar.

As pessoas falam muito e se atrevem a dar conselhos sobre como superar o luto.Elas dizem que você não deve namorar por anos, que deve esperar o tempo passar, mas a verdade é que não existe tempo para o amor. A única coisa que importa para o amor é a batida do seu coração. Se você ama, não deixe isso te atrapalhar. Apenas se permita sentir novamente.

Você torce o tempo inteiro e quando acha que tudo "acabou em pizza" a história novamente te surpreende.
Eu escutava falar desse livro por todo lugar que olhava e confesso que a capa me chamou atenção também. Então estava passeando pela Amazon e vi a edição original. Corri para ler já que, para quem não sabe, tenho a meta de ler pelo menos dois livros em inglês por ano. E "The Air He Breathes" me encantou logo nas primeiras páginas. Desde então qualquer momento que eu encontrava para ler eu aproveitava. Os personagens facilmente te encantam e não é uma leitura difícil, para quem está começando a aprender inglês, está aí uma boa dica para começar (assim como recomendo assistir Friends).
Claro que você também pode comprar o livro em português pela editora Record. É o tipo de livro que vale muito a pena estar na sua estante. 

Este é o primeiro livro da série que contará com mais três histórias completamente independentes. A série "Elementos", começou com "Ar" e até onde sei, o próximo é "Fire between High e Lo" e que os próximos serão relacionados a terra e água. Quando descobrir mais sobre a série, falarei. Estou iniciando o segundo livro e espero gostar tanto quanto este *-* 

Quando terminar tentarei fazer resenha também ;)

Pesquise

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Oi, muito prazer, eu sou a Naty, sou carioca e formada em Design Gráfico. Sou apaixonada por esta pequena parte blogueira de mim. Também sou mãe coruja e já tenho 3 livros escritos: A duologia "Retratos de uma Vida" e o spin-off "Sob sua Vigilância" que são os primeiros de vários livros que desejo escrever para todos vocês!

Redes Sociais

Eu Apoio

Movimento Literatura Nacional Eu Apoio!

Instagram

Leitores

Editoras






Tecnologia do Blogger.

Book Tour

Leitura Atual

Lidos em 2016

  • 01. Herdeiros do Trono
  • 02. Surpreendente
  • 03. Grey
  • 04. Branca de Neve
  • 05. Amante Desperto
  • 06. Reflexo
  • 07. Intenso Demais
  • 08. Diário de uma Assassina
  • 09. Ridículas Cartas de Amor
  • 10. Surpresa Irresistível
  • 11. Álbum de Casamento (2x)
  • 12. O Garoto dos Olhos Azuis
  • 13. Maliciosa
  • 14. De Repente, o Destino
  • 15. A Fada Madrinha
  • 16. O Duque e Eu
  • 17. O Ar Que Ele Respira (inglês)
  • 18. Loui, o Palhaço Medonho e outros Contos Sombrios
  • 19. Obsessão - Amor Imortal 1

Banner

Banner - Blog Literário

Visitas do Mês